ico-filme1-
left-pmundial1

Grupos Políticos Municipais

ps1ppd-psd-1cds-pp1cdu1be1pan1mpt1

Calendário de reuniões

loader

160 Anos da Integração de Colares e Belas no Concelho de Sintra

 efemeride-18-12

Durante o 21º Governo da Monarquia Constitucional (1851-1856), presidido pelo Duque de Saldanha e que contou com a participação empenhada e renovadora de homens como Rodrigo da Fonseca ou Fontes Pereira de Melo, entre outros, o país conheceu um dos períodos de maior evolução e modernização do século XIX.

O caminho de ferro, os portos de mar, as vias terrestres, ou as diversas reformas políticas e administrativas, trouxeram um novo impulso e maior prestígio a Portugal.

Entre as várias reformas efectuadas neste período – que ficou conhecido para a História como o da Regeneração – salienta-se a grande Reforma Administrativa, que mudou, sobremaneira, o mapa regional de todo o país.

À época, o concelho de Sintra encontrava-se entalado entre dois outros municípios: a oriente, o de Belas, e, a ocidente, o de Colares, ambos de larga tradição histórica e ambos reguengos, ou seja, terra de rei ou da realeza.

Em 1855, com a referida Reforma Administrativa, Colares e Belas passam a pertencer ao concelho de Sintra, constando, a partir daí, como freguesias. 

Esta incorporação veio aumentar, de uma forma exponencial e enriquecedora, o território e a importância económica, social e cultural do concelho de Sintra.

De facto, Colares e Belas são regiões de enorme riqueza histórica, monumental e ambiental. Por aí viveram alguns dos maiores nomes da Cultura e da História nacional e internacional. Aí estão inseridos grande parte dos sítios e monumentos arqueológicos mais significativos – como as antas de Belas ou a sua barragem romana, como a tholos da Praia das Maçãs ou o Templo do Sol, da Lua e do Oceano no território de Colares.

Nesses dois lugares se situam alguns dos monumentos mais importantes, como o Paço de Belas ou a Igreja de Nossa Senhora da Misericórdia, como o Pelourinho de Colares ou o Convento do Carmo. No perímetro das duas vilas se estabeleceu a nobreza e a aristocracia, erigindo famosas quintas senhoriais como a Quinta do Vinagre ou a Quinta Mazziotti em Colares, como a Quinta do Marquês ou a Quinta Nova da Assunção em Belas, apenas para darmos alguns exemplos.

Por isso, estes dois territórios, com os seus acervos humanos e históricos, vieram, a partir de 1855, acrescentar património e conhecimento ao concelho de Sintra.

  |  Copyright: Câmara Municipal de Sintra 2017